Entrevista Ruth Inamura

Ruth Inamura é nome recorrente para quem se preocupa com a pele e o equilíbrio.

A esteticista de fala calma e pele impecável tem uma das agendas mais requisitadas do meio. Sócia do Amarynthe juntamente com Daniela Botelho de Abreu Pereira, Ruth comanda tratamentos para todos os tipos de pele. O resultado é uma clientela fiel, que coloca em suas mãos o que lhes é mais precioso: a saúde da pele e a aparência.

Suas viagens recorrentes em busca de novidades no mundo da beleza fazem dela uma pessoa super informada no assunto, e sempre com aquela dica bárbara para dar. Veja abaixo uma entrevista com a esteticista, feita em um dia de sol nos confortáveis jardins do Spa.

Entrevista Ruth Inamura

Daniela Botelho de Abreu Pereira e Ruth Inamura

Como surgiu o interesse pela estética?

Foi aos 17 anos. Era muito jovem. Era muito comum naquela época – principalmente entre as famílias de japoneses – que só os filhos homens continuassem os estudos. Eu havia terminado a escola e comecei a procurar cursos de cabelo e de manicure, à exemplo de uma irmã e das minhas primas, que já estavam na área de beleza. Quando eu vi essa área de estética e maquiagem, me apaixonei. Aos 18 anos, já trabalhava em um salão. Eu batalhei para isso. Naquela época essa área não era muito conhecida.

Porém foi mesmo após uma viagem para o Japão que meu mundo se abriu. Eu pude conhecer mais cosméticos e todas as possibilidades na área de beleza. Quando voltei ao Brasil, já fui trabalhar no Jacques e Janine, onde fiquei por 21 anos.
Depois de sair de lá montamos o Amarynthe, e conheci grandes pessoas também que me trouxeram até aqui. Dei meu sangue pela estética e tenho um amor muito grande pelas clientes.

O Brasil é um país de clima quente. Como conciliar produtos importados com a pele brasileira? E quais as características peculiares do Brasil?

A pele brasileira é mesmo mais característica por ser um pouco mais mista à oleosa em comparação com a europeia, que normalmente é mais seca, mais frágil. Porém os cosméticos importados conseguem sim atender à todas as especificidades. Eles têm uma textura muito boa. Mas tenho visto coisas brasileiras cada vez melhores. Aqui no Spa temos disponível um produto brasileiro que eu fiz questão de colocar. É o BB cream da Árago, que é mais seco, tem uma proteção ótima, perfeito para a pele brasileira. Sempre recomendo!

Quais são os produtos ou marcas às quais você é fiel? Tem uma rotina de beleza?

Tenho. Estou sempre experimentando em mim produtos novos também, não é? Então varia muito. Mas eu gosto e uso há muito tempo os produtos da Shiseido, principalmente os cremes. São muito bons, principalmente para peles japonesas. No geral, gosto de produtos mais orgânicos, naturais.

Além de um cuidado especial com a pele, o que é essencial para o equilíbrio do nosso corpo?

Hidratação! Para qualquer tipo de pele! Não basta passar creme. É preciso tomar muita água e estar sempre atento se você precisa de produtos especiais para manter a pele hidratada.

Qual a matéria prima que revolucionou a cosmetologia, em sua opinião?

Um deles é o DMAE. Antes dele não havia uma matéria prima que fornecesse um rejuvenecimento sem intervenção cirúrgica. Ácido hialurônico também. Ele é muito hidratante, e que hoje em dia está presente na grande maioria dos cosméticos.

Qual o maior pecado que as pessoas cometem em relação aos cuidados com a pele?

Abusar do sol. É importante dizer que o sol é benéfico para a saúde, para o cérebro e para os ossos. Porém somente de manhã cedo. Estar exposto nos horários de pico, quando os raios UVA e UVB penetram no tecido da pele, é prejudicial. O Fator de Proteção Solar (FPS) mínimo que todos devem usar diariamente é 30, mesmo na sombra.

Você vê as mais diferentes peles no seu dia a dia. Como você escolhe os produtos e tratamentos para cada pessoa diante de tanta coisa que há no mercado?

Toda a pessoa que chega aqui é tratada de forma personalizada. Eu sempre analiso a pele de acordo como ela chega aqui. E também de acordo com os hábitos. Sei quando uma mulher está bronzeada, por exemplo. E o tratamento será sempre fornecido de acordo com o estado atual da pele da cliente. Não existe padrão no meu ofício. Mas contamos com produtos maravilhosos para cada tipo de pele. Algumas pessoas estão comigo há mais de 30 anos. E posso dizer que a pele delas está melhor aos 50, 60 do que aos 30 anos de idade. A cosmetologia e os aparelhos auxiliam muito nesse sentido. É possível parecer mais jovem sem ser artificial.

Qual é, em sua opinião, o elemento que faz uma carreira evoluir na área de beleza?

Curiosidade. Eu não paro nunca. Gosto de produzir e pesquisar. Viajo atrás de tendências e procuro sempre novidades. Foi assim que pude perceber que o Brasil não está para trás na cosmetologia. Estamos fabricando produtos cada vez melhores por aqui! A Coréia também está bem à frentem tanto em relação quanto nos cosméticos. Quanto mais eu busco, mais vejo que ainda há muito para aprender!

Compartilhe: